Roteiro cultural pra curtir no Carnaval de Belo Horizonte

11 de fevereiro de 2019


Foto: Samuel Mendes

A gente sabe que têm muitos turistas vindo para Belo Horizonte curtir um dos melhores carnavais do Brasil e querem aproveitar pra conhecer a cidade. E tem aquele pessoal que mora por aqui e também quer aproveitar o verão pra sair de casa e curtir a efervescência da capital nesta época.

Só no ano passado foram quase 4 milhões de foliões em BH, trazendo esta energia boa e contagiante que a gente só vê por aqui!

Foi por isso que a gente leu seus pensamentos e criou um roteiro cultural pra você fazer durante o Carnaval. Tem teatro, exposição, música e, óbvio, muitas festas carnavalescas, desfiles e aquele bloco de rua pra chamar de seu!

Aqui em BH tem Carnaval com arte!

Carnaval e arte têm tudo a ver. É o jeito do povo se expressar, nas cores, na energia, nos ritmos que aguçam os sentidos. Carnaval é cultura pura, uma grande festa popular, que, assim como a arte, tem origem milenar.

A história do Carnaval vem lá da Antiguidade. Na Babilônia, na Roma e na Grécia já se curtia a folia. A festa foi trazida para o Brasil (ainda bem!) pelos portugueses, no período colonial, e essa festa tomou faces muito diversas.

O feriado mesmo é só em março, mas, por aqui, gostamos tanto da festa, que o período oficial começa em 16 de fevereiro. Praticamente um mês de folia!

Mas vamos combinar que em um mês dá pra conhecer bem a cidade, né? Então olha só tudo que dá pra fazer!

Para já começar bem, a dica é explorar a cidade no Valorize BH*, evento descentralizado que está em sua segunda edição, com uma proposta que une festa, cultura, tradição e bem-estar. São 4 dias de evento, de 14 a 17 de fevereiro.

Minas imersa na cultura japonesa

Expominas | Foto: Henry Yu | Acervo Belotur

Quem disse que um Carnaval bem brasileiro e belo-horizontino não pode se misturar à cultura japonesa? Quem curte a cultura oriental não pode perder o 8º Festival do Japão em Minas*, entre os dias 22 e 24 de fevereiro, no Expominas. Espaço gastronômico, exposições culturais, estandes de vendas e oficinas serão tomadas pelo tema “História do Japão Feudal, seus Castelos e Samurais.

Eventos pra comer bem (e beber)

E por falar em gastronomia, tem evento pra dar água na boca. A Feirinha Aproxima – Especial Carnaval*, no sábado, dia 02 de março, traz comidas gostosas e produtores locais para entrar no ritmo da folia com a barriga cheia! A feira acontece no entorno do Museu Histórico Abílio Barreto e tem entrada gratuita, com venda nos estandes.

Museu Histórico Abílio Barreto | Foto: Jomar Barreto | Acervo Belotur

Quem vem à Belo Horizonte não pode deixar de conhecer a variedade de cervejas artesanais produzida por aqui. Uma boa oportunidade é o BH Summer Beer Festival*, no dia 16 de fevereiro, no bairro Santo Agostinho. Você experimenta as cervejas ao som do bom e velho rock’n’roll. Mas, lembre-se: se beber, não dirija, vá de Uber!

Música pra encher a alma

Se tem algo que move o Carnaval é a música. Em Belo Horizonte, serão cerca de 500 blocos espalhados por todas as regiões da cidade, que tocam vários ritmos diferentes: marchinhas, funk, sertanejo, axé, brega e até rock!

Mas nem só de blocos de rua vive o carnaval. O tradicional Carnaval de Rua Solidário Bar do Museu Clube da Esquina* vai contar com shows dedicados à música brasileira, atrações infantis e, claro, o som mineiro do Clube da Esquina. O bar fica na Rua Paraisópolis, 738, no Santa Tereza.

E quem quer se contagiar com a energia da música brasileira de raiz não pode deixar de passar no Palco Horizontes Culturais*, que será montado ao lado da Igreja da Boa Viagem, entre os dias 02 e 05 de março. Saulo Laranjeira e convidados sobem ao palco ao ritmo do maracatu, frevo, afoxé, samba e muito mais.

Catedral Nossa Senhora da Boa Viagem | Foto: Click Estúdio Profissional | Acervo Belotur

Tem literatura também!

É literatura que você quer? O Sarau da Vera – Festival de Literatura Marginal* vem trazer a riqueza das produções literárias de escritores da periferia. De 21 a 24 de fevereiro, o festival acontece em diversos pontos da cidade.

Vá ao museu!

Se a sua pegada não é muito de bloquinho ou você quer conciliar a folia e outras alternativas de passeio, aproveite para visitar os incríveis museus da cidade. .

No entorno da Praça da Liberdade, um dos principais pontos turísticos da capital, estão os centros culturais e museus do Circuito Liberdade.

Ao todo, são 17 espaços, com acessibilidade, opções de cafés, livrarias e lojas, que vão dar um toque diferente no seu feriado.

No Centro Cultural Banco do Brasil, além da exuberância do edifício, até o dia 15 de abril você pode conferir a exposição “Raiz – Ai Weiwei”, grande exposição de um dos maiores nomes da cena contemporânea internacional, o chinês Ai Weiwei. Por um ano, ele foi convidado a desvendar a cultura brasileira e moldar objetos que representem a biodiversidade, a paisagem humana e a criatividade local. E o melhor, a entrada é gratuita!

Duas toneladas de sementes de girassol, feitas à mão, em porcelana? 1.254 bicicletas empilhadas? É só um pouquinho do impacto que você vai ter ao chegar por lá.

E se você for no dia 23 de fevereiro, das 10h às 16h, pode participar gratuitamente da Oficina de Construção de Fantasias.

E olha que legal! Até 28 de fevereiro o CCBB está com horário especial de verão, das 10h às 22h, de quarta a segunda.

Na Casa Fiat de Cultura, vai rolar a “Exposição Pulsa – Avilmar Maia na Piccola Galleria”, entre 5 de fevereiro e 31 de março, com entrada gratuita. De 9 a 24 de fevereiro, aproveite o “Ateliê Aberto de Carnaval: a cidade é nossa!” e faça máscaras e adereços carnavalescos, inspirados na arquitetura de Belo Horizonte.

Casa Fiat de Cultura | Foto: Debarry / Studio Cerri | Acervo Belotur

E por lá ainda tem dica especial: logo que você entrar no espaço, olha pra frente! Ali está o maior quadro de Candido Portinari do país, o “Civilização Mineira”, em exposição permanente.

Descendo a Rua Gonçalves Dias, no Centro de Arte Popular – Cemig, até o dia 6 de março estará em exibição a exposição “Fé e Fauna – Artur Pereira”. Natureza, mundo animal e religiosidade se interagem nas obras do artista, considerado um dos nomes mais relevantes da arte popular brasileira. A entrada é gratuita.

Saindo da Praça da Liberdade, partindo para a região central, você provavelmente vai querer acordar cedo para acompanhar um dos principais blocos da cidade na região central, não é? Que tal aproveitar que está pertinho do Museu de Artes e Ofícios (MAO) e fazer uma visita?

O MAO é um espaço cultural com um acervo que representa diversos ofícios praticados no Brasil, retratando as atividades que deram origem à indústria mineira. São mais de 2,5 mil peças originais que contam a história dos trabalhadores e do próprio estado. O acervo é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

É claro que o teatro não iria ficar de fora

Além do espetáculo nas ruas, tem muita coisa linda e divertida nos palcos de Belo Horizonte. A 45ª Campanha de Popularização do Teatro e da Dança vai até o dia 24 de fevereiro e resgata sucessos teatrais a preços promocionais.

São peças para todos os tipos de público, adultos e crianças, comédias, dramas, em Belo Horizonte, Betim, Contagem, Sete Lagoas, Nova Lima e Ribeirão das Neves.

E aí, já decidiu o que vai fazer no Carnaval?

*Iniciativas contempladas no Edital de Subvenção de Eventos – Estação Verão; uma das ações do Programa Belo Horizonte 4 Estações, plataforma de promoção turística lançada pela Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Belotur, em dezembro/2018