Força Real

Cores: Verde, vermelho e branca

A Força Real é a nova Escola de Samba da cidade, fundada em maio de 2011, por amigos dos bairros Dom Bosco e Ipanema, na região noroeste da capital. Em 2015 desfila com 400 integrantes, divididos em 13 alas e dois carros alegóricos

O enredo contará a história da cerveja, desde o Egito Antigo, quando a cevada era oferecida aos deuses, passando pela Inquisição, quando mulheres, consideradas bruxas, foram queimadas por usar cevada na produção de poções mágicas. O ápice do desfile é a chegada a BH, capital internacional dos bares e botecos. Para essa façanha, cerca de 400 participantes irão para a avenida, em 17 alas e dois carros alegóricos.

A
Foto: Nélio Rodrigues / Acervo Belotur
A
Foto: Nélio Rodrigues / Acervo Belotur

 

 

Samba enredo: Cerveja, o néctar dos deuses
Autor: Thiago Bandeira Silva

Lá vou eu…
Sob o calor do deserto
Imponente Império
Na terra que brotou o grão
Sob as bênçãos de Deus Rá
Surge esta bebida milenar

Faraó aos sacerdotes ofereceu… para embriagar
Giram ampulhetas do tempo
Roma a desprezar
Deus Thór da carruagem ao caldeirão
Ao seu povo esta bebida ofertar

Virou porção nas crenças, bruxarias
Perseguição, fogueira à queimar
Despertou curiosidades…
alquimia surgindo assim, um novo paladar

Veio de além-mar com a Família Real
Nesta terra tropical tornou-se uma paixão
Satisfação a degustar, alegria no olhar, descontração
Viva à industrialização

O samba… sempre pede uma gelada
Vou com a rapaziada
Em bares e botecos por aí
Invadindo as noites de Belô
Na onda do vira vira-virou

Sou Força Real, minha cerveja tem sabor de carnaval

Tu és Força do samba
O meu grande amor… amor Real
Vou me acabar na folia de bar em bar
Feliz da vida até o dia clarear

 

Samba enredo 2015
Minas Gerais – De um sonho ideal, a um sonho Real, em pleno Carnaval
(Autor: Thiago Bandeira)

Por esta fascinante estação…
Embarquei rumo as páginas da história
Um perfume a tomar conta do meu coração
Dores e diversos amores deixei para trás
Cantigas e cantos se fazem ouvir por ladeiras imortais,
Ao recordar emoções…
Sonhos e delírios que não saem da memória
Nesta viagem um sentimento singular
Romances, poesias se espalhando pelo ar
Juventude varonil, inconfidentes, idealistas
Tardes com a “Rainha do Tijuco”, extravagância…um absurdo
Eis uma mulata imperial!

O sino tocou…
Seguindo, minha fé “vou” derramar
Missas, festejos, procissões…tantas emoções
Que as lágrimas escorrem em meu olhar
(Em meu olhar)

Templos bordados em ouro,
Perfeito barroco…quanto esplendor!
Riqueza brotava em outrora,
Ficou na memória o talento do escultor
“Mexiriqueira”, cheia de prosa…a culinária saborear
A profecia por despertar…quando surgir o canto do sabiá
Um jovem cresceu, virou rapagão…
Cidade ergueu, liderou a nação
Um gênio deu vida a monumentos,
Com seu talento de um toque especial
Hoje a tricolor do Ipanema e do Dom Bosco
Brilha no meu Carnaval

Minha força é Real, sou garra e paixão
Não tem nada igual, é pura emoção
Foi bom te conhecer
Sinhá Olympia, muito prazer!

Samba enredo 2014 – Força Real